Comportamento Habilidades e Auto-aprimoramento Introversão

6 estratégias para fazer novos amigos

6 estratégias para fazer novos amigos
Escrito por Marta Leite
Se você é um introvertido, fazer amigos não é das tarefas mais fáceis – e eu não conheço nenhum fórmula mágica para isso. Mas aqui vão algumas dicas que podem facilitá-lo a criar as relações de que você precisa.

Sabe aquelas pessoas que ficam super à vontade com pessoas estranhas, pessoas que conectam-se facilmente com outras e que fazem amigos onde quer que cheguem?

Eu não sou uma dessas pessoas. Eu sou uma introvertida. Tudo bem que eu posso falar com as pessoas facilmente e sou acessível quando eu escolho ser. Mas encontrar pessoas novas e em poucos minutos tornar-me “a melhor amiga de infância” não é bem uma habilidade minha. Não me lembro também de assim ter sido nem nos meus tempos de juventude.

Bem, mas nós não necessariamente precisamos de muitos “melhores amigos de infância” para sermos felizes. Nós precisamos, sim, de pelo menos um bom amigo.

Como tem sido comprovado cientificamente e respaldado pela Psicologia em todo o mundo, as relações de amizade são de suma importância para a nossa saúde emocional, assim como o isolamento social pode causar sérios danos a ela.

Como introvertidos temos a tendência a sobrevalorizar o convívio (Leia mais sobre isso clicando aqui!). Muito disso é motivado pela pouca habilidade social com que alguns introvertidos têm que lidar.  Mas, é bom sempre lembrar que habilidades sociais podem ser treinadas (Leia mais sobre isso clicando aqui!) e, como parte desse pacote, a ação de fazer amigos também.

Fazer novos amigos não é fácil e não existe uma fórmula infalível para isso (eu não conheço nenhuma). Para muitos introvertidos(como eu) ou tímidos, fazer amigos requer disposição e ação deliberada. Não se trata de forçar a natureza ou as circunstâncias. Trata-se apenas de estar aberto e consciente do seu papel como facilitador para criar as relações que você deseja e que são importantes para sua vida. 

“O único presente é uma porção de ti próprio.” –Ralph Waldo Emerson

Vou dar aqui algumas ideias e sugestões aleatórias.

Saia de casa:

É pouco provável que um novo amigo venha bater à sua porta; você deve sair e estar entre as pessoas com bastante frequência. Aceite convites – às vezes mesmo quando você prefere dizer “não”. Se você é tímido, sair com alguém que não é tímido pode ajudar. Pesquisadores no Japão descobriram que os alunos tímidos de uma universidade que saiam com amigos não tímidos, após sete meses, tinham tantos amigos quanto os não-tímidos. Então, ao invés de ir a uma festa sozinho, recrute um amigo extrovertido para acompanhá-lo – não há nada de errado em com essa estratégia.

Minere do seu passado:

Alguns das minhas novas e mais gratificantes amizades são pessoas que eu conhecia há muito tempo, mas com quem perdi o contato. (Obrigada Internet!) Passado compartilhada é muito poderoso. Em alguns casos reencontros com pessoas do passado pode criar bons amigos no futuro.

Arrisque o pescoço:

Conhece alguém que você quer como um amigo? Seja um pouco (mas só um pouco) agressivo. Faça contato, arrisque um convite. O que parece insistente para que você pode apenas parecer amigável e cordial para os outros. Como introvertidos nossa sensibilidade pode trabalhar para nós ou contra nós. Não seja tão sensível a ponto de ter medo de arriscar; seja sensível o suficiente para reconhecer se e quando é hora de desistir.

Aceite algum embaraço:

Como introvertidos uma das nossas maiores dificuldades é lidar com o embaraço. Como o primeiro encontro, os primeiros estágios da amizade podem ser um pouco estranhos e requer auto-consciência. Isso não tem a ver com você ou com a outra pessoa. Funciona assim para qualquer um: criar laços requer desconforto e ajustamento no início. Aceite o embaraço e permita que a relação se estabeleça aos poucos e os ajustes necessários sejam feito com o tempo. Para ajudar nisso, façam programas diversificados que não sejam apenas os de fazer refeições juntos. Ir a um museu, ver um filme, a um shopping – qualquer coisa que vocês não estejam apenas sentados olhando para os olhos um do outro. Esse ambiente permite que surjam outras coisas sobre o que falar, assim você não será tentado ou obrigado a falar coisas pessoais que possam oprimir a outra pessoa.

Dedique tempo:

Amigos instantâneos são difíceis de encontrar. Se você conhecer alguém com potencial para ser seu amigo, faça um esforço para passar algum tempo de qualidade com essa pessoa. Esteja presente. Amizade é cumulativo. Se essa amizade tiver que ser, um gratificante “clique” de conexão real vai acontecer eventualmente.

Saiba quando desistir se não resultar:

Algumas amizades apenas não vão acontecer. Mais uma vez, isso não é sobre ninguém e não tem a ver com você ser tímido ou introvertido. Nós todos queremos a mesma coisa: conexão. Ninguém é um falhado por deixar de ter amizades. Corte suas perdas, pule a auto-flagelação, e passe para a próxima pessoa interessante.


Sua introversão tem afetado de alguma forma a sua vida, seja nas suas relações, família ou trabalho?

Gostaria de saber mais sobre a introversão e suas características?

Tem dúvidas ou sugestões?

Escreva-me pois eu posso ajudá-lo. Pergunte-me como enviando um email para introvertidamenteblog@gmail.com.

Esse artigo foi útil para você? Se foi, pode ser para outras pessoas também. Curta, compartilhe, comente e avalie!


Se esse artigo lhe foi útil, curta e compartilhe!

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Uma introvertida intuitiva – INFJ - dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

%d bloggers like this: