MBTI

Auto-retrato de um INFP

Auto-retrato de um INFP
Escrito por Marta Leite

Solicitei a um leitor do blog e membro do grupo Introvertidamente no Facebook que escrevesse sobre sua identificação com o seu tipo MBTI, o INFP. Ele, como toda o lirismo e delicadeza que só um INFP sabe expressar, nos contemplou com o que seria, sem dúvidas, um breve auto-retrato de um INFP.


Jobim

Jobim é um rapaz que todos os dias sai para trabalhar e ao pegar o ônibus coloca seus fones de ouvido e senta no fundo do veículo, bem próximo da porta. Gosta de livros e fala com estranhos somente quando é solicitado. Caso você que está lendo este texto  identifica-se com a atitude de Jobim, deve ser como ele, um introvertido. Agora vejamos um pouco mais a fundo; afinal, sabemos que entre os introvertidos temos tipos distintos.

São oito horas da noite, Jobim retorna para sua casa, após um dia de estudos e trabalho. Cansado, abre a porta e logo tira os sapatos. Aliviado, agradece aos céus por estar em seu lar doce lar. Joga-se no sofá e coloca no player do celular a sua música preferida para ouvir pela quinquagésima vez. Relaxa, e seus pensamentos começam a ir longe: pensa no que fez no dia; recorda-se que percebeu uma sutil troca de olhares entre dois colegas de serviço. Em voz alta exclama, com um sorriso perspicaz:

– Aí tem coisa! Esses dois não me enganam!

No pensamento seguinte, relembra que no retorno para casa, pela janela do ônibus, em meio à multidão, vê uma mulher ajudar uma senhora a atravessar a rua. Emociona-se ao rever a cena em sua mente. Olha para a mesa de centro da sala e vê seu caderno de anotações ali, em meio a tantos outros papeis, peças de roupas, livros e canetas. Pega-o e começa a folhear.  A  música termina e ele torna a tocá-la. Lê escritos antigos; poemas que escreveu em momentos de raiva e de amor; ri com as lembranças que surgem na sua mente. Pega o lápis e tenta rabiscar alguma coisa. Não está inspirado para tal.

Auto-retrato de um INFP

Agora tornar-se um pouco desanimado. A música triste, contribui para uma ponta de melancolia. Lembra-se daquela moça por quem se apaixonou e,  por timidez, nunca ousou dizer o que sentia. Fonte de muitas lágrimas que derramou nas madrugadas da vida e de várias poesias que escreveu em seu diário pessoal. Pensa:

 – Gostaria de te esquecer!

Ele chora; sensível às suas emoções, eles as vive intensamente e depois do extravaso, resolve levantar-se e ir até a janela de seu quarto ver o céu. Observa a lua, as estrelas; gostaria de estar lá; seguro no lugar que acredita ser dele. No entanto, está com os pés fincados no chão; gostaria de voar, de ser livre e criar seu próprio mundo. Consegue apenas isso quando escreve ou ouve uma canção.

Retorna correndo para a sala. Liga seu computador e, ao som de uma música triste, escreve com em um fluxo. Um texto longo, sentido; nem percebe as horas que passam. Quando dá por si, são 23h e 30 min. Então, dá-se conta de que as luzes da casa ainda estão todas apagadas.  Parece acordar de um sonho e se depara com a realidade. Desliga o computador e resolve tomar um banho antes de dormir.

Você deve pensar que Jobim está triste com tudo isso que lhe aconteceu. Em algum momento sim, no entanto, como INFP, sua função principal, é o “feeling introvertido”. Ou seja, sentir variável e intensamente é algo que faz parte do ser dele. Sim, nosso amigo em questão é um INFP (Introvertido, Intuitivo, Sentimental e Perceptivo).

Auto-retrato de um INFP

Jobim, como um bom INFP não gosta de rotinas; trabalhos repetitivos, pois bloqueiam sua capacidade criativa, além de não ser uma pessoa muita disciplinada; isso devido ao estilo de vida P (perceptivo). Uma coisa é certa, se Jobim cumpre as obrigações na hora combinada é por que são obrigações. Além disso, é possível notar que nosso INFP é um tanto “avoado”, pois nem tem o cuidado de acender as luzes da própria casa, além da mesa de centro não ser exatamente um primor de ordem.

 

Tímido, Jobim é um tanto inábil nas questões amorosas; uma ironia, já que ele percebe os sentimentos próprios e os alheios por meio de sua Intuição Extrovertida (Ne). Esta que lhe serve como bússola, pois ela dá ao nosso amigo a capacidade de explorar as possibilidades futuras. No entanto, tal processo deve ter uma dose de cautela, para que não se torne em devaneios vãos e  sim ações concretas. Por falar nisso, o concreto; o real, não são pontos fortes de Jobim.  O que faz com que negligencie atividades  triviais. Realidade x sonhos: Um dos conflitos que são característicos dos INFPs.

Apaixonado, romântico, poeta e sensível. Desorganizado, tímido, desatento com coisas simples e defensor de seus valores mais íntimos.

Auto-retrato de um INFPEste último traço fica por conta de seu Sentimento Introvertido (Fi), responsável por guardar as crenças mais profundas de Jobim e que ele considera em mais alto nível. Ai de quem pise naquilo que tem como verdade! Nesse momento, ele pode revelar uma face não muito amigável, mesmo que sua defesa seja feita de modo passional. E que depois tenha que ficar uma semana restabelecendo suas energias gastas, pois INFPs detestam discussões.

Assim é a mente de nosso amigo Jobim, que, claro, tem pontos fracos como a teimosia de um burro quando empaca e a excessiva preocupação com os outros, levando por vezes a esforços desnecessários. O fato é que existem outros como Jobim por esse mundo afora: mentes abertas, ouvintes e que buscam despertar a paixão nas pessoas que conhecem. Amigos? Poucos; mas que são para toda vida. Vida essa que parece sempre ser uma trilha a ser percorrida de modo solitário, na companhia dos fones de ouvido, livros e claro, uma boa caderneta para anotações.

Palavras do autor:

A convite de Marta Leite, a qual tenho como amiga e incentivadora pessoal, escrevi um texto sobre meu Tipo MBTI de personalidade: INFP. Confesso que me senti envergonhado, pois afinal, estarei falando um pouco de mim. Mas aceitei, e com criatividade, dei um jeito de contornar esse pequeno detalhe. Agradeço à Marta pela oportunidade e a todos do Grupo Introvertidamente por todas postagens e comentários. Sempre aprendo com todos. Espero que os INFPs se identifiquem e que os demais entendam um pouco melhor como funciona a nossa mente. — C. Cavalcante – 18/05/2017.


Já sabe qual é o seu tipo de personalidade pelo MBTI? Se não, clique aqui para conhecer mais sobre ele e fazer o seu teste!


ebook-imagem-destaque-site


info


PODE TAMBÉM NOS ENVIAR SUA QUESTÃO ATRAVÉS DO FORMULÁRIO ABAIXO:

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Cradora do Programa “Além da Introversão”. Uma introvertida intuitiva – INFJ – dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

Comentários

%d bloggers like this: