Comportamento Habilidades e Auto-aprimoramento

Habilidades sociais: ultrapassando a barreira das conversas superficiais (áudio-texto)

Habilidades sociais: ultrapassando a barreira das conversas superficiais
Escrito por Marta Leite

Como introvertidos, nós preferimos as conversas profundas às conversas superficiais. Mas, as conversas superficiais são o passaporte para as conversas profundas. Como, então, ultrapassar esse obstáculo inicial?

Ouça aqui o áudio!

Num post de um dos membros do grupo, ele fazia a seguinte questão:

“O que fazer quando você é um fracasso social, mesmo não sendo tímido(1), e sofre por sentir-se um fantasma diante das pessoas que estão ali rindo, jogando conversa fora, e você está completamente sozinho porque não consegue ter sintonia e entrosamento com ninguém pra poder bater um papo, rir e ir aos poucos construindo amizades? Me parece que esse grupo é sobre a aceitação de ser introvertido. Eu aceito essa parte de mim, mas, às vezes, sofro muito por estar há anos completamente sozinho e por saber que cada vez que eu tentar um bate papo, mesmo que virtual, a falta de sintonia com o outro vai gerar falta de alegria, frustração e mais dor em mim.”

Caminhando por terrenos extrovertidos

A grande maioria dos eventos sociais são festas onde o objetivo é que todos se dividam em pequenos grupos, onde se fala de esportes, do tempo, sobre o salão novo onde a amiga cortou o cabelo ou quais são as últimas tendências da moda. Essa conversa superficial é propícia para extrovertidos. Onde fala-se alto, interrompe-se uns aos outros, e onde muda-se de assunto tão rapidamente quanto se respira.

Como introvertidos podemos ser estimulados por conversas de um-para-um acerca de temas que nos interessam, e somos recarregados (até um certo ponto) por discussões complexas. E preferimos estar em um grupo de pessoas com as quais tenhamos mais intimidade ou afinidade. Este é o ambiente apropriado para um introvertido encontrar o que o leitor chama de “sintonia”.

Mas, infelizmente, a fim de encontrar pessoas adequadas para chegar a essas cobiçadas discussões profundas, às vezes, você tem que começar com alguma conversa superficial, por mais doloroso que isso possa ser. Isso nos faz parecer amigáveis e acessíveis e pode abrir a porta para conexões mais profundas. Se você nunca participa nestas conversas, tal como o nosso leitor, nunca fará um novo amigo, nunca terá um primeiro encontro romântico, nunca fechará um negócio ou convencerá seus colegas de trabalho com quem convive diariamente. Conversas superficiais mantêm a roda social girando. O que fazer?

Pseudo-extroverter-se

Os especialistas em introversão defendem que ser social pode ser uma mera performance, da mesma forma que falar em público também é. Basta para isso estar preparado, e se permitir ter conversas imperfeitas e eventuais frustrações nas primeiras tentativas. O processo de se conectar e se abrir será inicialmente confuso.

Embora muitos pareçam já ter nascido com o gosto e as habilidades para as conversas superficiais, elas são, como já dito,  habilidades – logo podem ser treinadas. Aqui vão algumas sugestões de como isso pode ser feito:

– Prepare-se, prepare-se, prepare-se:
  1. Esteja a par das notícias e acontecimentos recentes.
  2. Esteja disposto a falar sobre coisas que são do seu interesse e também mostrar interesse pelas outras pessoas.
  3. Pratique técnicas de abertura e transição para manter a conversa fluindo (isso é, se você desejar que ela continue).
  4. Pratique em frente ao espelho ou com um amigo da sua confiança.
  5. Relembre de praticar em voz alta, caso esteja fazendo isso em casa sozinho. A projeção da voz é um elemento importante nas conversas de circunstância.
  6. Faça perguntas. As pessoas adoram falar sobre elas mesmas. Você pode engajar extrovertidos apenas fazendo-lhes perguntas. Fazer perguntas preenche os espaços de silêncio e, além disso, você é um bom ouvinte.
  7. Pratique suas estratégias de saída de uma conversa. Não apenas escorregue dela.
  8. Tenha frases preparadas. Não tenha medo de ter notas escritas em cartões.
  9. Se isso for super estimulante para você, use as suas estratégias para minimizar a super-estimulação.

Conversação é similar a escrever um livro. O que lemos é a obra final, e não fazemos ideia de como foram os primeiros rascunhos dele. Se ingressar em conversas superficiais dos eventos sociais é um desejo e/ou uma necessidade sua, como um introvertido, é importante relembrar disso.

Mais um lembrete importante: Seja paciente consigo mesmo. Como introspectivos, nossas qualidades de pensar profundamente sobre as coisas podem nos levar a remoer o quão mal podem ter saído as coisas. Então, seja gentil com você mesmo. Passe alguns momentos refletindo e concentrando-se em retirar a sua lição para levar para a próxima tentativa. Nada além disso.

Notas:

(1) Estas dicas podem não ser usadas também por introvertidos e tímidos, porém, se o seu nível de introversão for muito acentuado ou se é fóbico social, neste caso, deve procurar um psicólogo especializado em Terapia Cognitivo Comportamental.

CURTA TAMBÉM  A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E PARTICIPE DO NOSSO GRUPO:

GRUPO: Grupo Introvertidamente no Facebook.

PÁGINA: Facebook/introvertidamente


ebook-imagem-destaque-siteinfo


PODE TAMBÉM NOS ENVIAR SUA QUESTÃO ATRAVÉS DO FORMULÁRIO ABAIXO:

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Cradora do Programa “Além da Introversão”. Uma introvertida intuitiva – INFJ – dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

%d bloggers like this: