11 coisas sobre o primeiro encontro que todo introvertido precisa saber

11 coisas sobre o primeiro encontro que todo introvertido precisa saber

11 coisas sobre o primeiro encontro que todo introvertido precisa saber

Os primeiros encontros para um introvertido ainda são terríveis, mas podem ser menos terríveis com estas dicas.

11 coisas sobre o primeiro encontro que todo introvertido precisa saber

Muitos introvertidos que buscam relacionamentos através das apps de namoro online podem se sentir acometidos de um imenso temor dos primeiros encontros.  Muito embora as relações “virtuais” sejam confortáveis para muitos introvertidos, se você deseja encontrar o seu outro significativo, você terá que enfrentar o temido “sair de casa”.

Mas, felizmente, existem algumas maneiras de fazer com que o ato de sair seja apenas um pouco menos assustador. Aqui estão 11 dicas para primeiros encontros se você for um introvertido testado e comprovado:

Estou realmente ocupado assistindo a um vídeo online.

1. Tire a pressão de si mesmo para ser perfeito.

“Um primeiro encontro pode muitas vezes parecer uma performance, ou pior, uma avaliação que nos faz congelar”, diz a Dra. Ellen Hendriksen, autora de How to Be Yourself, Quiet Your Inner Crictic and Rise Above Social Anxiety. “É muito melhor esperar um ou dois silêncios incômodos e algumas piadas sem graça.”

Honestamente, você teria que ser um narcisista ou sociopata para não ser nem um pouco autoconsciente ou visivelmente desconfortável em um primeiro encontro. Os primeiros encontros são supostamente a fase de sentir-se mutuamente um pouco desconfortável. Abrace isso!

2. Saiba que tipo de encontro traz o seu lado tagarela.

É provavelmente melhor que você tenha uma ideia prévia do que estará fazendo no seu primeiro encontro, para que possa sugerir outra coisa, se não for sua vibe (como, digamos, um espetáculo musical). “Eu acho que qualquer coisa muito barulhenta e distrativa vai levar você a se fechar mais”, diz a Dra. Susan Krauss Whitbourne, professora Emérita de Psicologia e Ciências do Cérebro da Universidade de Massachusetts, Amherst. “O melhor que você pode fazer é realmente capitalizar seus pontos fortes, e isso é ser silencioso e reflexivo.”

No entanto, se sentar-se em um bar tranquilo com um estranho tornar a conversa impossível para você, você pode seguir o caminho oposto e escolher uma atividade para fazer juntos. “Alguns introvertidos ansiosos preferem comparecer a um evento, como uma leitura ou um show de comédia, porque isso fornece um tópico interno de discussão depois”, diz a Dra. Hendriksen. Seja o que for, apenas certifique-se que é algo que vai fazer você se sentir confortável.

3. Use algo confortável e familiar.

Se o seu look do dia-a-dia for camiseta e jeans, você provavelmente desejará renunciar ao batom e a um vestido aberto nas costas, mesmo se achar que isso faça você parecer mais confiante. Se você tiver que ficar se concentrando em como você se sente anormal, isso só aumenta a pressão.

“É o mesmo que uma entrevista de emprego – você não quer usar uma roupa nova e não saber se é muito apertada ou muito curta”, diz a Dra. Whitbourne. “Use algo com o qual você já teve boas experiências e sinta-se bem – e é apropriado para a ocasião.”

4. Prepare-se um pouco em tópicos de conversação.

Se você está mais preocupado em ficar sem coisas para falar, a Dra. Whitbourne sugere um pouco de pré-planejamento. “Você pode descobrir um pouco sobre a pessoa com antecedência e ter tópicos que não acabem em becos sem saída.”

Seja real: se você encontrou essa pessoa em um aplicativo, provavelmente viu o Instagram dela mesmo assim. Não há mal em transformar algumas daquelas fotos de caminhada de sete semanas atrás em pérola de primeira pergunta!

5. Faça perguntas que sejam respondidas com "sim, e ... ".

“Evite perguntas de entrevistas fechadas que podem ser respondidas em uma palavra, como “De onde você é? ” ou “Você tem algum irmão?”, diz a Dra. Hendriksen. “Pense na regra fundamental do improviso da comédia: ‘sim, e’. Escute o que está sendo dito e, em seguida, saia dele.”

E se você for o único a fazer o trabalho (isso ficará bastante óbvio se eles não lhe derem nada para trabalhar) – então o seu encontro é um fiasco e você pode fechar sua conta em paz. O que me leva a:

6. Absolutamente tenha uma maneira de sair do encontro, se necessário.

No caso de ser sobrecarregado com o pior conversador (ou apenas alguém com opiniões horríveis), você vai querer uma saída infalível. “A ansiedade é impulsionada pela incerteza, por isso, se você tem um plano de saída flexível, você se sentirá mais confiante”, diz o Dr. Hendriksen.

E se você tem medo de sentir a pressão de ficar fora até tarde (mesmo que o encontro seja bom), você pode planejar algo entre eventos ou durante o dia. “É bom ter um tempo definido em que você precisa encerrar o encontro”, diz o Dr. Whitbourne. “Se você optar por um encontro no sábado à noite, não há compromisso que acontece a seguir.”

Eu tenho que ir agora

7. Procure um feedback caso todas as suas tentativas de namoro acabem em desastre.

Se você participou de alguns encontros e todos eles foram complicados e dolorosos, pode ser bom reavaliar seu próprio comportamento em encontros. “Se você é inseguro em relação às suas habilidades sociais, pode receber feedback de amigos próximos e descobrir como está se saindo”, diz Whitbourne.

8. Descubra se você realmente tem ansiedade social, não apenas introversão.

A introversão é um traço e uma preferência de personalidade – isso não faz com que você seja tímido ou desajeitado. Se a ideia de falar com alguém novo o assusta, mesmo que seja sobre todas as coisas que você mais aprecia, você pode ser mais do que introvertido.

“Com ansiedade social, um dos maiores medos que as pessoas têm é conhecer estranhos”, diz a Dra. Whitbourne. “Se você acha que tem muitos medos que se agrupam, pode ser bom procurar aconselhamento e descobrir de onde vêm esses medos de conhecer novas pessoas.”

Eu detesto falar com as pessoas

9. Abandone os aplicativos se eles estiverem estressando você.

Os introvertidos podem sentir um imenso cansaço dos aplicativos de namoro, especialmente quando estão presos em um ciclo de passar o dedo, mas nunca querer realmente ir a um encontro. “Se você teve algumas experiências ruins com apps, você ficará ainda mais nervoso com isso”, diz Whitbourne. “Se você não gosta de um aplicativo on-line e não quer sair, vai ser difícil e isso vai colocar mais pressão em você.”

Então, como você encontra pessoas sem aplicativos? Há possibilidades de novas pessoas em uma festa ou ingressando em um clube, o que também significa sai de sua zona de conforto. E depois existe um mergulho em sua rede de amigos próximos. “Eu acho que conhecer pessoas através de amigos em comum é uma excelente estratégia”, diz a Dra. Hendriksen. “Eles já são entidades controladas e conhecidas, além de você ter pontos em comum para falar a respeito.” De qualquer forma, sendo caseiro não significa que os aplicativos sejam a maneira mais acessível de se namorar.

10. Comprometa-se em sair com o seu parceiro, por vezes.

Ok, então você encontrou alguém que é ótimo, mas quer sair um pouco mais do que você. Como você se compromete? “Às vezes, vale a pena canalizar seu eu extrovertido”, diz a Dra. Hendriksen. “Podemos não amar nos preparar psicologicamente para sair, mas se uma pessoa ou uma causa é importante para você, vale a pena se esforçar”.

Além disso, há um elemento-chave que é diferente de você estar preso em uma festa em casa sozinho: “Se você estiver confortável com seu parceiro, ele estará ao seu lado”, diz o Dr. Whitbourne. “Você pode achar que foi mais divertido do que você pensou que seria.”

11. Mas também namore alguém que lhe entenda.

“Se você precisa de um empurrãozinho para sair e se divertir, namorar alguém mais extrovertido pode conseguir isso”, diz o Dr. Hendriksen. “Mas, se você já for realmente duro consigo mesmo e forçar a si mesmo sem piedade, pode valer a pena namorar com alguém que seja mais caseiro.” A principal questão é: essa pessoa tem que aceitar seu jeito caseiro, entusiasta dos sábados à noite em casa vendo Netflix e nunca fazer você se sentir mal por isso.

“Eu acho que quando você está confortável com alguém, você não precisa explicar sua introversão”, diz a Dra. Whitbourne. “Você não precisa se desculpar por quem você é.”

Este artigo encontra-se originalmente em: 11 Dating Things Every Introvert Needs To Know

Gosta do nosso conteúdo?

Assine agora e receba mensalmente as atualizações do nosso site!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Nós não negociamos endereços de email! Você poderá sempre cancelar a sua subscrição!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe aqui o seu comentário!