INFP MBTI

12 coisas que INFPs absolutamente precisam para ser felizes

12 coisas que INFPs absolutamente precisam para ser felizes
Escrito por Marta Leite

Em uma sociedade de “consumo rápido” projetada para extrovertidos, o que os INFPs profundos e reflexivos precisam ser felizes? Aqui estão 12 coisas.

O INFP é um dos mais raros dos 16 tipos de personalidade de Myers-Briggs, representando apenas 4% da população. Não é de admirar que os INFPs muitas vezes se sentem fora do lugar no mundo – simplesmente não há muitas pessoas lá fora, como elas.

(Qual é o seu tipo de personalidade? Saiba mais clicando aqui!)

Criativos e exclusivos, os INFPs são chamados de “mediadores” e “buscados criativos”. Viver uma vida rotineira convencional não é suficiente para eles. Sonham com algo mais. Henry David Thoreau, que foi supostamente um INFP, escreveu em Walden: “Eu queria viver profundamente e chupar toda a medula da vida”. Esta citação fala dos desejos do INFP no nível mais profundo.

Em uma sociedade de “consumo rápido” projetada para extrovertidos, o que os INFPs profundos e reflexivos precisam para ser felizes? Aqui estão 12 coisas.

O que uma personalidade do INFP precisa ser feliz.

1. Novas ideias para explorar.

INFPs são provavelmente os mais abertos de todos os tipos de personalidade. Possuindo uma curiosidade insaciável sobre a vida, suas mentes sempre estão vagando. Ficam felizes em vislumbrar novas ideias e possibilidades. Ao invés de se preocupar com “o que é” (como faria um ISFP), os INFPs estão interessados ​​em “o que poderia ser”. Assim como as suas contrapartes extrovertidas, os ENFPs, eles(os INFPs) abordam a vida com uma atitude experimental, sempre à procura de novas experiências, estilos de vida , e ideias. Eles vêem cada nova experiência como uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor e mais completa. Se a vida se tornar mundana e rotineira, um INFP murchará.

2. Uma compreensão íntima de quem eles são.

Como INFJs, os INFPs precisam saber quem são e qual é o propósito deles na vida. A vida é uma grande história, e eles estão no centro disso. Quem foram eles ontem, e como isso casa com quem eles são hoje? Como a sua identidade se encaixa no mundo à sua volta? Sem uma compreensão íntima de si mesmos, os INFPs se sentirão perdidos.

3. Contato humano, não contato social.

Sendo introvertidos, os INFPs podem evitar as grandes festas, os eventos de networking e as atividades grupais. Não é o contato social que os INFPs desejam – é a compreensão humana mútua. Eles querem observar o mundo, os pensamentos e as emoções de outra pessoa. Eles querem entender o que outras pessoas estão enfrentando e o que os torna marcantes. INFPs lêem pessoas bem, muitas vezes intuindo rapidamente os sentimentos e motivações escondidas de uma pessoa. (No entanto, de natureza privada, os INFPs raramente fornecem uma visão de si próprios.) Sem relações íntimas baseadas na compreensão mútua, os INFPs serão infelizes.

4. Finalidade em seu trabalho.

Claro, INFPs podem perfurar e encaixar. Eles podem fazer tarefas repetitivas se for necessário. Mas se eles não vêem um propósito maior por trás disso, eles serão infelizes. Trabalhos convencionais e rotineiros parecerão como sugadores da alma. INFPs estão no seu melhor quando eles estão trabalhando para causas que realmente acreditam.

5. Uma fonte de inspiração.

Junto com o propósito e a identidade, os INFPs precisam se sentir inspirados. Por esse motivo, muitas vezes se voltam para livros, filmes, música ou obras de arte. As viagens também pode inspirá-los e ajudá-los a esclarecer sua identidade e propósito. Alguns INFPs adotaram mesmo um estilo de vida nômade, vagando de um lugar para o outro, em busca de significado e inspiração.

6. Uma saída para a sua criatividade.

INFPs possuem o dom da linguagem. Intuitivos e muito conscientes dos outros, eles são excelentes comunicadores. Como mestres da metáfora e do simbolismo, muitos deles se tornam poetas, músicos e autores. Seja qual for o meio, os INFPs vêem seus projetos criativos como um meio para expressar as partes mais profundas de si mesmos e entender melhor seu lugar no mundo. Sem uma saída para a sua criatividade, os INFPs sentirão vazios e inúteis.

7. Tempo sozinho.

Às vezes, os INFPs são confundidos com extrovertidos, devido à sua excelente capacidade de comunicação e à sua profundidade de cuidar dos outros. No entanto, os INFPs são verdadeiramente introvertidos que precisam de muito tempo sozinhos para recarregar. Tempo para acordar, relaxar e provocar o significado das experiências. E, claro, o tempo para perseguir seus interesses criativos. Sem tempo sozinho, os INFPs se sentirão desconectados de si mesmos.

8. Um foco no significado, não nas coisas materiais.

INFPs valorizam ideias, significado e inspiração. Por esse motivo, muitos deles adotam um estilo de vida minimalista. Ao contrário de INFJs e INTJs, cuja função de Percepção Extrovertida inferior faz com que eles desejem luxo, qualidade e experiências sensuais, os INFPs vivem um estilo de vida mais simples e boêmio. Isso permite que eles se concentrem mais nas coisas com que eles se preocupam – como viagens ou seus retiros criativos – e menos no trabalho de rotina sem inspiração que geralmente é necessário para ganhar um cheque de pagamento.

9. Tempo e espaço para tomar decisões que se alinhem com seus princípios.

INFPs dão paciência e compreensão aos outros – e eles o desejam em troca. Profundamente fundamentados, os INFPs tomam decisões com base no que eles acreditam estar certo. Não importa necessariamente qual é a rota mais rápida, ou o que os dados dizem, ou o que agradaria os outros. INFPs precisam fazer o que é certo para eles. E às vezes, isso significa diminuir a velocidade e olhar para uma situação de todos os ângulos antes de puxar o gatilho.

10. Flexibilidade dos outros.

Vivemos em uma sociedade administrada por prazos, horários e estrutura. Somos pressionados a ser mais eficientes e hoje mais produtivos do que ontem. Não é assim que os INFPs funcionam. De vez em quando, eles precisam escapar do seu trabalho e dar um passeio em um lugar bonito. De vez em quando, eles mudarão de ideia em um capricho, cancelando planos com seus amigos e, em vez disso, ficam em casa para escrever. INFPs abraçam tudo o que a vida tem para oferecer. Quando seu espírito interior está chamando, eles precisam de flexibilidade e compreensão dos outros.

11. Um parceiro que os torne uma pessoa melhor.

Idealistas sonhadores, INFPs estão procurando o parceiro perfeito. Às vezes, eles sonham tanto que colocaram o objeto de seu carinho em um pedestal, criando e recriando cenários em sua mente sobre o que será. No entanto, ninguém é perfeito. Ao invés de se apegar a uma fantasia que pode existir apenas em sua mente, INFPs fariam melhor encontrando um parceiro que os ajude a crescer. (INFPs amam o autodesenvolvimento.) Como românticos apaixonados incuráveis que respeitam a independência de seu parceiro, os INFPs valem plenamente o compromisso – e sem dúvida deixarão seu parceiro mais feliz e melhor do que estavam sozinhos.

12. A liberdade de sonhar.

INFPs sonham com um mundo melhor. De uma vida melhor para si. De uma sociedade que seja justa e igual. Quando os INFPs sonham, eles sonham alto. E para muitos, não é apenas um sonho. Pense em Joan of Arc, que foi considerado um INFP. Como adolescente sem treinamento militar, liderou o exército francês para a vitória sobre os britânicos durante a Guerra dos Cem Anos. Outros famosos INFPs incluem a princesa Diana, Audrey Hepburn, Fred Rogers, John Lennon, Kurt Cobain, Tori Amos, William Shakespeare, Helen Keller e Isabel Briggs Myers (criadora do Indicador de Tipo Myers-Briggs). INFPs não apenas sonham – eles lideram o caminho para um mundo melhor para todos.

INFPs, o que você adicionaria a esta lista?

Traduzido e adaptado de: 12 Things INFPs Absolutely Need to be Happy

Acompanhe-nos assinando a nossa newsletter:

Introvertidamente

Pode fazê-lo também através do formulário a baixo:

GuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Cradora do Programa “Além da Introversão”. Uma introvertida intuitiva – INFJ – dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

%d bloggers like this: