Introversão MBTI Teorias da Personalidade

4 fatos sobre a introversão que você precisa saber

4 Fatos sobre a introversão que você precisa saber
Escrito por Marta Leite

Se você é um introvertido e se já tentou pesquisar um pouco mais sobre este conceito, possivelmente deparou-se com uma verdadeira panaceia de informações sobre o termo introversão. Mas, qual é a verdadeira história da introversão?

Para entender melhor estes conceitos, uma pequena revisada na história da introversão poderá ser de grande ajuda. Aqui vão alguns:

  1. O primeiro introvertido: o de Jung

A introversão foi introduzida pelo psicólogo suíço, Carl Jung, que estudou as características dos indivíduos e como eles interagem com o mundo. Jung acreditava que a personalidade se baseava nas preferências individuais em quatro categorias:

  • Mundo favorito (interior ou exterior)
  • Processando informação
  • Tomando uma decisão
  • Estruturando a vida

A introversão é frequentemente considerada como uma preferência social, mas Jung a definiu como uma tendência natural de concentrar sua energia em seu mundo interior. Isso significa que os introvertidos estão inclinados a gastar muito tempo pensando e fazendo atividades solitárias porque é isso que os energiza.

Em 1921, Jung publicou seu livro, Psychological Types, que contém um relato detalhado de sua teoria da personalidade. É a base para muitos testes de personalidade que você encontra on-line.

  1. Hans Eysenk apresenta um novo componente: a estimulação

Em 1960, o psicólogo Hans Eysenk criou uma teoria semelhante de introversão e extroversão baseada na crença de que eles também diferem no nível de estimulação que cada um deseja. Extrovertidos necessitam de muito. Introvertidos nem tanto. Introvertidos podem se sentir sobrecarregados com muita agitação. Extrovertidos almejam isso. Existe uma discrepância entre o ambiente ótimo para introvertidos e extrovertidos. O que o introvertido acha confortável – um repouso calmo – os extrovertidos acham entediante.

Existem diferentes tipo de estimulação – algumas destas são prazerosas, outras não. E você deve se sentir sobrecarregado com um tipo, mas não com outro. Você pode, por exemplo, curtir música alta e fazer snowboard, mas você acha os eventos sociais e festas exaustivos.

Os mecanismos do cérebro para o ponto de preferência de excitação não são totalmente compreendidos, mas a ciência sabe que existem importantes diferenças entre os processos de estimulação de introvertidos e extrovertidos. Sabendo disso, você precisa buscar seu ponto ótimo de estimulação e não  se sentir mal quando estiver sobrecarregado em uma situação que está fora da sua zona de conforto.

  1. O teste de Myers-Briggs introduz a introversão às massas

Depois de descobrir os Tipos Psicológicos, Isabel Myers foi cativada pela teoria da personalidade de Jung e empenhou-se em promover seu trabalho. Depois de anos de estudo e observação, ela desenvolveu o Indicador de Tipo de Personalidade de Myers-Briggs (MBTI) com sua mãe, Katharine Cook Briggs, para que as pessoas pudessem entender suas características de personalidade, incluindo introversão / extroversão – especificamente para mulheres que entram pela primeira vez na Segunda Guerra Mundial.

Em 1975, o teste de Myers-Briggs tornou-se mais acessível ao público. Desde então, milhões o tomaram para entender melhor suas personalidades.

  1. Uma (quieta) revolução nasce

Apesar da disponibilidade pública do MBTI, a introversão foi um aspecto mal entendido e raramente falado da personalidade durante décadas depois. Os equívocos sobre os introvertidos eram comuns e exacerbados pela sociedade altamente extrovertida da América.

Em 2012, porém, a percepção dos introvertidos começou a mudar. Inspirada pela luta para entender sua própria introversão, Susan Cain publicou seu livro, Silêncio – O Poder dos Introvertidos Num Mundo Que Não Para de Falar, que desencadeou uma revolução de aceitação e compreensão da introversão.

O livro e o site de Susan Cain, Quiet Revolution, estão entre os vários trabalhos sobre introversão nos últimos anos que ajudaram a sociedade a entender o tipo de personalidade altamente incompreendido.


CURTA TAMBÉM  A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E PARTICIPE DO NOSSO GRUPO:

GRUPO: Grupo Introvertidamente no Facebook.

PÁGINA: Facebook/introvertidamente

ebook-imagem-destaque-site


PODE FAZÊ-LO TAMBÉM ATRAVÉS DO FORMULÁRIO ABAIXO:

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Cradora do Programa "Além da Introversão". Uma introvertida intuitiva – INFJ - dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

%d bloggers like this: