Algumas importantes diferenças entre os tipos de personalidade INFJ e INFP

Você fez um teste de personalidade e se identificou com os tipos INFJ e INFP ao mesmo tempo? Como saber qual realmente é o seu?

Algumas importantes diferenças entre os tipos de personalidade INFJ e INFP

Muitas pessoas ficam em dúvida entre ser INFJ ou INFP dos tipos de personalidade Myers-Briggs Type Indicator® (MBTI®). Muito embora a diferença seja apenas em uma das respectivas letras, os dois tipos são originados por funções cognitivas bem diferentes. Muito embora ambos possam ser semelhantes no “mundo” exterior, o “mundo” interior desses tipos tem muita diferença.

Os dois tipos de personalidades são raros, sendo o INFJ o tipo mais raro de todos os tipos MBTI. Tanto INFJ quanto INFP são tipos muito difíceis de se deixarem conhecer.

INFJ e INFP

Como INFJ e INFP entram em contato coma s suas próprias emoções

As duas funções de sentimento, Fi (sentimento introvertido – INFP) e Fe (sentimento extrovertido – INFJ) são de tomada de decisão. Sendo assim, são processos mentais projetados para auxiliar na avaliação de informações, tendo por finalidade, chegar a um julgamento.

INFJs demonstram as emoções de modo como é esperado, ou seja, o que sentir, irá expressar. Isso ocorre pela demonstração das emoções por função extrovertida (Fe), portanto, o que sentir, será extravasado de algum modo.

Por outro lado, INFPs sentem profundamente e dificilmente vão demonstrar suas emoções, tendo o hábito de sofrerem calados. E isso também tem a ver com a função sentimento introvertido (Fi).

Como entram em contato com as emoções dos outros

Os INFJs costumam se perder nas emoções das pessoas, tendo dificuldade, muitas vezes, em perceber se o que está sentindo é realmente de si ou do outro.

O tipo INFJ não tem o hábito, desde a infância, de sofrer completamente em silêncio. Não abre seu coração para todos, porém, costuma ter algumas poucas pessoas que consideram muito especiais e de confiança para partilhar o que sente.

Os INFPs sabem diferenciar suas emoções das dos outros, aliás, costumam se conhecer melhor do que o tipo INFJ.

INFPs já podem ser bem calados quanto aos seus sentimentos desde a infância, o que pode ser muito difícil para eles, pois desde muito cedo, já enfrentam certas dificuldades sozinhos.

Conheça o seu Tipo de Personalidade através do instrumento MBTI® Step I™ e MBTI® Step II e descubra as carreiras que mais combinam com e você, aumentando assim as suas chances de realização e sucesso profissional!

Diferentes formas de empatia

  • Setindo junto com o outro

INFJs são empatas e acabam por se “afundarem” nas emoções das outras pessoas das quais estão próximos, mas não por vontade própria. Podem captar o estado emocional do(s) outro(s), portanto, costumam mudar seu estado emocional rapidamente quando em contato com outras pessoas. Isso lhes rouba muita energia, pois podem, por exemplo, passar da tristeza para alegria e vice-versa, com muita facilidade. Este tipo pode dizer o que o outro está sentindo, muitas vezes, melhor do que a própria pessoa, pois, para tornar mais rápida a compreensão, pode-se dizer que os sentimentos das outras pessoas estão no coração do INFJ.

Algumas vezes, o INFJ pode se envolver na dor do outro de modo tão profundo, imergindo-se nas emoções da(s) pessoa(s) em vez de auxiliar. É importante frisar que isto ocorre, principalmente, quando está em contato com as pessoas devido à dinâmica das funções extrovertidas. Pessoas deste tipo de personalidade, costumam absorver a energia emocional dos outros, sejam conhecidos, desconhecidos, isso vai além do seu controle, devido à empatia.

  • Conhecendo o sentimento do outro

Já os INFPs sofrem bastante pela dor do outro, mas têm um modo diferente de expressar, pois não percebem estes sentimentos exatamente por empatia. O que ocorre é que eles já vivenciaram desde muito cedo inúmeras emoções, sentimentos e, de modo muito solitário, buscaram ou buscam caminhos para sair de certas fases emocionais bem críticas.

Isso faz com que, quando alguém abre o coração para eles, ficam realmente impressionados com o modo como descrevem de uma forma muito lógica a respeito do que o outro sente. Isso ocorre porque muitos já passaram por aquela situação ou coisa semelhante, e a forma de expor fica muito clara pelo auxílio das funções deste tipo MBTI.

O INFP já pode falar de modo mais racional sobre sentimentos e até pode parecer frio. Lembre-se que, muito provavelmente ele já experimentou o sentimento ou algo muito semelhante, então, não falam com base na empatia, mas no reconhecimento dos sentimentos. Eles costumam examinar criteriosamente o seu “baú de sentimentos” e classificar cada um deles.

Como cada um ajuda os outros

Os INFJs São ótimos conselheiros, podendo tomar o problema do outro como seu próprio e ajudar pessoas a encontrarem um melhor caminho, e até mesmo a saírem de fases depressivas, pois sabem trazer à tona o talento dos outros. Porém, algumas vezes não valorizam o que eles mesmos são ou fazem, isso se dá devido ao perfeccionismo que pessoas desse tipo MBTI costumam ter sobre elas mesmas. Isto impede que muitos INFJs demonstrem trabalhos de grande qualidade aos outros, por causa da cobrança tão acirrada que é dele para com ele mesmo.

Os INFPs são muito bons conselheiros também e costumam ser mais diretos que os INFJs, pois a função Fi (sentimento introvertido), prima por autenticidade, preservando acima de tudo seus valores, e a função Fe (sentimento extrovertido), prima por harmonia, também preservando valores.

Na verdade, INFJ e INFP são tipos muito sinceros e vão falar o que pensam, porém pelas funções de sentimento, a forma de expressar que pode ser diferentes. Mas certamente, ambos vão expor o que sentem, um baseado na autenticidade de seus valores (INFP – Fi dominante), o outro baseado na harmonia (INFJ – Fe secundária), mas tenha a certeza que ambos chegarão ao mesmo lugar, mas por caminhos diferentes.

Como se relacionam com as outras pessoas

Os dois tipos conseguem perceber a verdadeira natureza das pessoas, o que pode fazer com que se afastem ou se aproximem de certas pessoas.

INFJs costumam ter um bom número de pessoas com as quais se relacionam e podem ser o melhor ouvinte, amigo de muitos, o que não significa que ele veja estes muitos como amigos, pois este tipo tem “olhos clínicos”, uma intuição tão aguçada que dificilmente ele errará a respeito de suas previsões sobre as pessoas e provavelmente ele consiga perceber no outro o que poucos percebem.

Muitas vezes eles têm dificuldade de expressar o que percebem pela intuitivo, porém, já sabem o que podem esperar de determinadas pessoas e situações, mas isso não faz com que a dor deles seja menor quando chega o momento de pessoas se mostrarem como realmente são. Este é um tipo as pessoas costumam gostar muito de ter por perto.

INFJs podem se conformar a várias coisas ao mesmo tempo, aprendendo o que todo mundo quer e precisa ouvir a qualquer momento.

INFPs costumam escolher a dedo pessoas com as quais vão se relacionar, e no caso, ele já mapeou tal pessoa para permitir que ela conheça mais sobre ele e tenha o prazer de estar na presença deles, já que costumam ser pessoas divertidas, simpáticas e de conversas profundas com aqueles que lhe são especiais.

Os INFPs podem ser muito inconformados com determinadas situações.

Diferentes formas de visão

INFJs terão visões e ideias de fato surpreendentes e atraentes, com perspectivas muito interessantes e pode ser possível que ninguém nunca saiba a respeito. A personalidade INFJ costuma ter sonhos muito bem delineados mas algumas vezes falta energia para realizar.

INFPs terão ideias e visões realmente atraentes com perspectivas interessantes e muito provavelmente ele permitirá que algumas pessoas as conheçam. O tipo INFP pode ter a energia que o INFJ não tem, mas pode lhe faltar o propósito para realizar.

Vale ressaltar que estes dois tipos podem sair das regras quando se trata de seguir seus padrões estereotipados. Ou seja, há também INFJs que são tão introvertidos que terão muita dificuldade em demonstrar emoções e INFPs que vão lidar melhor com isso. No caso citado adentraria outros fatores que não é o foco deste artigo.

Créditos da imagem: Thought Catalog no Unsplash

E você, tem alguma dúvida sobre seu tipo de personalidade? Deixe aqui nos comentários!

Sobre o autor

MBTI® e MYERS-BRIGGS TYPE INDICATOR® são marcas registradas, da MBTI® Trust, Inc. nos Estados Unidos e em outros países. Assim sendo, esta ferramenta é restrita ao uso por profissionais qualificados por empresa certificadora autorizada e reconhecida pelo detentor da marca. Nós usamos o Instrumento MBTI® Step I™ e MBTI® Step II Myers Briggs Type Indicator® fornecido pela FELLIPELLI – Instrumentos de Diagnóstico e Desenvolvimento Organizacional Ltda.

Gostou do que você está lendo? Assine aqui a nossa newsletter exclusiva.

Não enviamos spams.