Compreendendo as dimensões da introversão e da timidez

Compreendendo as dimensões da timidez e da introversão

Introversão e timidez não são a mesma coisa. Aqui vai uma maneira simples para ajudá-lo a perceber onde provavelmente você se encaixa nestas duas dimensões.

Os termos introversão e timidez são frequentemente confundidos. Se observarmos o dicionário de antônimos, na lista dos antônimos para o termo tímido encontraremos palavras como extrovertido, expansivo, desinibido, comunicativo, aberto, sociável, confiante, efusivo, desembaraçado, despachado. E isso, consequentemente, nos levaria a assumir que introversão e timidez são exatamente a mesma coisa.

Porém, timidez e introversão não são a mesma coisa. A timidez envolve o medo de uma avaliação negativa (e é uma forma mais branda de ansiedade social), enquanto a introversão se refere à uma tendência a se tornar superestimulado e à necessidade de ficar sozinho para ganhar energia.

Para fazermos a diferenciação entre os conceitos, vamos tratar o oposto da timidez como sendo sociável, enquanto o oposto da introversão é a extroversão. Esses conceitos são semelhantes, mas diferentes. A pessoa sociável não tem medo dos outros e tem uma tendência a se aproximar – seja em uma festa, quando conhece alguém novo ou quando faz planos com os amigos. O extrovertido parece semelhante, geralmente fazendo amigos com facilidade. No entanto, o principal recurso do extrovertido é a necessidade de estímulo e tempo gasto com outras pessoas. Isso se reflete em estudos de neuroimagem cerebral que mostram diferentes ativações de áreas do cérebro em extrovertidos em comparação com introvertidos.

Para resumir, podemos pensar em cada um desses conceitos da seguinte maneira:

  • Tímido: medo de avaliação negativa, tendência à esquiva.
  • Sociável: tendência a se aproximar dos outros, sem medo de estar perto de outras pessoas.
  • Introvertido: torna-se facilmente superestimado, precisa de tempo para recuperar a energia depois de passar tempo com as pessoas.
  • Extrovertido: necessidade de estímulo, recarrega passando um tempo com outras pessoas, se sente esgotado depois de passar muito tempo sozinho.

Onde você acha que se encaixa nas dimensões introversão / extroversão e tímido / extrovertido?

Obviamente, não podemos categorizar as pessoas, mas podemos pensar na maioria das pessoas como inclinadas a um dos quatro grupos a seguir:

  • Extrovertido sociável (sem medo, necessidade de estimulação).
  • Extrovertido tímido (medo, necessidade de estimulação).
  • Introvertido sociável (sem medo, facilmente superestimado).
  • Introvertido tímido (medo, facilmente superestimado).

Para ajudar a descobrir de qual grupo você mais se aproxima, aqui vai uma tabela que descreve como uma pessoa inclinada a cada categoria pode responder a alguns cenários de interações sociais típicos.

Dê uma olhada abaixo e veja se algum dos padrões soa certo para você.

Extrovertido sociável

Extrovertido tímido

Introvertido sociável

Introvertido tímido

Em uma festa

Isso é tão divertido! Eu me sinto tão energizado. Mal posso esperar para falar com todos.

Eu amo estar perto de todas essas pessoas, mas estou com muito medo de falar com elas.

Eu realmente gosto de conversar e conhecer pessoas individualmente. Todos ao mesmo tempo é um pouco avassalador.

Eu gostaria de poder ir para casa. É exaustivo estar perto de todas essas pessoas e estou muito nervoso para falar com alguém.

Em uma biblioteca

Estou a quase a adormecer. Com quem posso encontrar para conversar? Talvez eu devesse mandar uma mensagem para alguém. Eu gostaria de saber o que Joana / Antônio irão fazer hoje à noite.

É muito chato estar na biblioteca, mas pelo menos eu posso me esconder em um canto e não fazer papel de bobo.

Eu amo estar na biblioteca. Eu quero aprender sobre tantos tópicos. Talvez eu deva conversar com a bibliotecária, aposto que ela é uma riqueza de conhecimentos.

Eu amo estar na biblioteca. Eu posso esconder meu nariz em um livro e ler o dia todo. Estou com muito medo de fazer uma pergunta ao bibliotecário.

Quando o telefone toca

Oooh! Eu me pergunto quem poderia ser. (Atende após o primeiro toque).

Hummm. Eu me pergunto quem poderia ser? Eu realmente quero descobrir, mas tenho medo de atender o telefone. (Atende o telefone tarde demais).

Oh, eu realmente espero que seja a Joana. Mal posso esperar para descobrir como foi a viagem dela. (Atende após alguns toques, deixa Joana falar a maior parte do tempo).

Ah não. Não consigo atender o telefone. E se eu me enganar. Eu realmente não quero falar com ninguém. (Deixa ir para o correio de voz).

Encontrando alguém pela primeira vez

(Se aproxima e se apresenta) “Olá, meu nome é Sônia, eu cresci com a Katia. Qual o seu nome?

(Aguarda nervosamente na esperança de ser apresentado) “Prazer em conhecê-lo.”

(Espera um momento tranquilo e se apresenta) “Você tem uma casa adorável. Notei que você tem uma coleção de livros, você é um leitor ávido? Meu nome é Sônia, a propósito.

(Se esconde, na esperança de evitar apresentações) “Prazer em conhecê-lo.”

Numa reunião de trabalho

Adoro reuniões, pois é ótimo poder conversar sobre ideias em grupo. Eu gosto do dar e receber informações, e sempre faço uma partilha justa nas conversa.

Eu gosto de me participar das reuniões com todos, mas estou muito nervoso para compartilhar minhas ideias.

As reuniões me cansam. Gosto de pensar antes de compartilhar meus pensamentos, e é difícil fazer isso em uma reunião. Eu sempre tomo notas e, em seguida, dou feedback às pessoas, assim que eu tenha a chance de organizar tudo.

Eu tenho pavor de reuniões. Não apenas é demais para mim ter que ouvir as pessoas discutirem sobre as ideias, mas fico tão nervoso sentado ali que nem consigo seguir o que está sendo dito. Eu gostaria de poder me esconder na minha mesa.

E você, em qual destas ilustrações mais se encaixa? Partilhe aqui comigo!

Fonte: Understanding the Dimensions of Introversion and Shyness

A sua introversão traz algum tipo de bloqueio para a sua vida pessoal ou profissional?

Eu sou uma Humanistic Professional Coach IHCOS®, e eu ajudo introvertidos, criativos, e pensadores profundos auxiliando-os a conhecerem a si mesmos, desenvolverem autoestima, capitalizarem as suas forças pessoais e aprenderem  a como florescer em uma cultura amplamente extrovertida. Clique aqui para saber mais!

Gosta do nosso conteúdo?

Assine agora e receba mensalmente as atualizações do nosso site!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Nós não negociamos endereços de email! Você poderá sempre cancelar a sua subscrição!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe aqui o seu comentário!