As suas crenças e suposições sobre a introversão podem fazê-lo sentir-se mal sobre si mesmo

Como introvertidos, nossas expectativas sobre como devem ser os nossos comportamentos podem dificultar que aceitemos a nossa própria introversão.

Todos nós temos suposições a respeito da vida. Nós desejamos que as coisas sejam de uma certa maneira, e nós temos crenças específicas sobre como nós devemos nos comportar. Assim sendo, como introvertidos, nossas expectativas sobre como devem ser os nossos comportamentos podem dificultar que aceitemos a nossa própria introversão.

Como introvertido, você pode manter algumas crenças sobre as quais pode não ter consciência. Essas suposições podem levá-lo a não querer abraçar a sua introversão. Um sinal revelador destas suposições é o uso da sentença “eu deveria”. Quando você usa esta sentença, você provavelmente está afirmando uma suposição. Então, por que não tirar alguns minutos para pensar sobre todas estas suposições relativas à sua introversão?

As expectativas que você tem em relação aos seus próprios comportamentos podem estar criando sofrimento desnecessário em sua vida. Quando você acredita que deveria se comportar como um extrovertido, você se sentirá mal sobre si mesmo quando você não puder ou conseguir sustentar o comportamento.

Você poderá estar apto a agir como um extrovertido em contextos ocasionais, mas não é natural se comportar desta forma se, lá no fundo, você é um introvertido. Isso só poderá ser feito em uma base temporária, então você se sentirá infeliz se você achar que você poderá se comportar como um extrovertido continuamente.

Quer compreender mais acerca de si mesmo? Preencha os seus dados e receba agora mesmo o seu eBook!

* indicates required

“Comece desafiando as suas próprias suposições. Suas suposições são as suas janelas para o mundo. Limpe-as de vez em quando, ou a luz não entrará.” — Allan Alda

O primeiro passo para aceitar a sua introversão é olhar para todas as suposições que você tem mantido sobre ela. Ao passo em que você faz isso, você percebe que muitas das suas suposições estão na verdade equivocadas. A seguir vai uma lista das suposições que possivelmente mantém:

  • Eu serei desagradável se eu não falar.
  • O silêncio é constrangedor, então eu tenho que evitá-lo.
  • Eu não gosto de festa, logo há algo de errado comigo.
  • Eu não deveria ficar em casa às sextas à noite.
  • Se eu não gosto de falar com as pessoas é porque eu sou tímido.
  • Se eu abrir a minha boca, é melhor dizer algo interessante.

Você pode achar que tem poucas crenças, mas você na verdade tem centenas delas em cada área da vida. Por exemplo, vamos em algumas crenças específicas que você tem quando você está em uma festa:

  • Eu tenho que continuar ouvindo essa pessoa que está falando interminavelmente porque interromper a conversa poderia ser rude.
  • Sair um pouco para respirar pode parecer estranho.
  • Eu deveria falar mais.
  • Eu deveria apreciar a festa.
  • Eu deveria ter mais energia.
  • Eu deveria permanecer até o final da festa.
  • Eu deveria dizer algo interessante.
  • Todos estão se divertindo, então qual é o meu problema?

Agora, vamos verificar quais são as expectativas que influenciam diretamente a forma como você experiencia a sua introversão.

QUESTÕES

  1. Desafiando suas suposições

Quais são algumas suposições e expectativas que você tem sobre a forma como deve se comportar?

Que coisas que você acredita que deveria fazer, mas isso pode ir contra a sua natureza introvertida?

Pense nisso! Se quiser, pode deixar nos comentários as suas crenças que vão de encontro ao seu jeito de ser introvertido. Adorarei ouvir!

Beijos!

Marta Leite

Crédito da imagem: Xavier Sotomayor em Unsplash

A sua introversão traz algum tipo de bloqueio para a sua vida pessoal ou profissional?

Eu sou uma Humanistic Professional Coach IHCOS®, e eu ajudo introvertidos, criativos, e pensadores profundos auxiliando-os a conhecerem a si mesmos, desenvolverem autoestima, capitalizarem as suas forças pessoais e aprenderem  a como florescer em uma cultura amplamente extrovertida. Clique aqui para saber mais!

Gostou do que você está lendo? Assine aqui a nossa newsletter exclusiva.

Não enviamos spams.