O que pode estar por trás da ansiedade e depressão dos introvertidos

Um psicólogo clínico americano defende que a ansiedade e depressão nos introvertidos pode estar relacionada com a supressão dos seus estilos pessoais e sentimentos naturais.

O que pode estar por trás da ansiedade e depressão dos introvertidos

Durante o processo terapêutico, um grupo de estudantes introvertidos foi orientado sobre o seu temperamento e a cuidar das necessidades pessoais, o que resultou em uma redução significativa nos níveis de estresse do grupo em apenas duas ou três sessões.

Dito isso, como um introvertido, o quanto você conhece a si próprio, expressa o seu estilo e cuida das suas necessidades? Saiba que isso pode fazer diferença, inclusive, na sua mental.

A razão furtiva por trás da ansiedade e depressão nos introvertidos

Segundo Michael Alcee, Ph.D, que é um psicólogo clínico de Tarrytown, NY, especializado em trabalhar com indivíduos que introvertidos e altamente sensíveis, os introvertidos ficam deprimidos porque suprimem automaticamente seu estilo pessoal e sentimentos naturais. Em um vídeo no TedEx, e em um artigo para o Introvertido Spring, Michael fala sobre o resultado da sua própria experiência clínica com estudantes com altos níveis de ansiedade e depressão. 

Para Michael, visto apenas na superfície é fácil para as famílias, amigos, colegas de trabalho julgarem que a ansiedade e a depressão são os principais problemas, porém ao se verificar de perto, o problema está em como você funciona melhor enquanto introvertido. Muitos introvertidos estão ansiosos porque são drenados por estímulos sociais. A sociedade moderna dificulta que os introvertidos encontrem pontos de recarga naturalmente disponíveis para se reenergizarem. Por outro lado, é confuso sentir-se tão diferente e, pior ainda, ser mal entendido por amigos extrovertidos, familiares, pessoas importantes, professores e colegas.

Por que a supressão leva à depressão nos introvertidos?

Os introvertidos ficam deprimidos porque suprimem automaticamente seu estilo e sentimentos naturais. Eles fazem isso para atender às expectativas dos outros e da nossa sociedade, em grande parte extrovertida. Eles perdem facilmente o contato com quem são de dentro para fora e, erroneamente, compram os antigos rótulos da sociedade como solitários e esquisitos. Ambos podem conspirar para formar boa parte do monstro de ansiedade e depressão para muitos introvertidos. A boa notícia é que não precisa ser assim.

A receita para mudar isso

Para Michael, a primeira coisa a ser feita é ensinar aos introvertidos quem eles são – qual é a natureza deles. Ensiná-los a como eliminar a vergonha e a culpa por quem eles são. Um exemplo simples é quão rápido a bateria do nosso telefone descarrega sempre que usamos muitas aplicações ao mesmo tempo. Nós não o jogamos fora apenas porque ele está inoperante momentaneamente; nós o carregamos. Introvertidos tendem a julgar a si mesmos muito severamente pelas suas próprias necessidades pessoais.

Quer compreender mais acerca de si mesmo? Preencha os seus dados e receba agora mesmo o seu eBook!

* indicates required

Um novo tipo entendimento sobre a questão

Michael sugere coisas simples como ler e longos passeios pela natureza. Uma vez que introvertidos não gostam de conversas superficiais, outra sugestão é que eles se conectem com alguém especial ou com um grupo pequeno de pessoas próximas. Mergulhar em conversas profundas com pessoas queridas é bastante revigorante para introvertidos.

Em seu grupo de aconselhamento, Michael observou que os níveis de ansiedade eram por volta dos 80 a 90% semana a semana. O que fazia a ansiedade e depressão parecerem como um traço estável de temperamento dos alunos. Após incorporar algumas destas estratégias e formas de entendimento sobre a natureza dos introvertidos, foi observado uma diminuição dos níveis de estresse destes estudantes para o que se considera normal em qualquer outro estudante. Como resultado, os estudantes analisados tornaram-se mais engajados, criativos, produtivos e saudáveis.

“Pensei que fosse só eu”!

Na nossa comunidade no Facebook, eu testemunho diariamente a alegria das pessoas que ali chegam. A maioria delas expressa uma enorme sensação de alívio(momento “pensei que só fosse eu”). Outro dia ouvi de alguém que saber que tinha um temperamento introvertido tinha finalmente dado a ela a permissão para não ter que fazer tanto esforço “para se encaixar”, logo ela agora se sentia livre para expressar as suas necessidades pessoais sem culpa.

A introversão é uma experiência particular de cada pessoa. Eu costumo dizer que os introvertidos possuem cordas com níveis elasticidade diferentes, o que significa que muitos introvertidos podem suportar altos níveis de pressão sem chegar à exaustão. Porém, já tive casos de clientes meus de coaching que procuraram um profissional de saúde mental em função de uma crise de depressão e ansiedade. – um deles, inclusive, só descobriu nesta altura que era um introvertido.

No meu programa de coaching, uma das minhas propostas é a compreensão sobre a natureza da pessoa e como isso influencia a vida dela. Como um introvertido, quão consciente você está sobre a sua própria natureza e necessidades pessoais, e o quanto de importância vem dando a ela?

Vejo você no próximo artigo!

Marta Leite

Foto de Matteo Vistocco no Unsplash

A sua introversão traz algum tipo de bloqueio para a sua vida pessoal ou profissional?

Eu sou uma Humanistic Professional Coach IHCOS®, e trabalho com introvertidos, criativos, e pensadores profundos auxiliando-os a conhecerem a si mesmos, desenvolverem autoestima, capitalizarem as suas forças pessoais e aprenderem  a como florescer em uma cultura amplamente extrovertida.

Gosta do nosso conteúdo?

Assine agora e receba mensalmente as atualizações do nosso site!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Nós não negociamos endereços de email! Você poderá sempre cancelar a sua subscrição!

Anúncios