Carreira Habilidades e Auto-aprimoramento Introversão

Os desafios das reuniões de trabalho – os introvertidos e a carreira parte II

Os desafios das reuniões de trabalho - os introvertidos e a carreira parte II

Também em SoundCloud

Não contribuir nas reuniões de trabalho é uma tendência dos introvertidos. Mas, isso pode comprometer significativamente as suas ambições profissionais. Como lidar com isso?

Você sente que suas competências profissionais não são devidamente reconhecidas?

Você sente dificuldades em se promover no trabalho?

Sente-se inseguro na hora de se dirigir aos seus superiores para solicitar algum benefício ou reconhecimento?

Você reluta em falar sobre suas conquistas ou promover a si próprio?

Você julga que o seu ritmo de trabalho é diferente do de seus colegas, e isso pode estar a lhe desfavorecer no dia-a-dia?

Como sabemos, o ambiente de trabalho, tal como uma arena social requer competências que vão contra a maneira de ser natural dos introvertidos. A sua fisiologia cerebral pode contribuir para o fato de serem ignorados. Dos fatores que mais contribuem para isso estão as três maiores fontes de dificuldades: a relutância em falar em reuniões, a incapacidade de se autopromoverem e o fato de trabalharem em um ritmo mais lento.


Para saber mais, leia: Diferenças entre introvertidos e extrovertidos no ambiente de trabalho  – os introvertidos e a carreira parte I.

Ouça aqui o primeiro podcast da série:


Como estas áreas constituem problemas, e de que formas podem ser melhoradas?

Comecemos, então, pela relutância em falar nas reuniões de trabalho. Como eu já falei aqui anteriormente, eu sou introvertida e professora, o que me cabia falar em salas de aula lotadas de alunos, mas as reuniões de equipe me causavam verdadeira repulsa – eu me negava a falar durante elas. Eu não conseguia acompanhar o ritmo dos meus colegas, e, todas as vezes que eu me habilitava em contribuir, das duas uma: ou era atropelada por um colega extrovertido mais loquaz, ou precisava de tempo para digerir aquele assunto antes de me sentir confortável em falar. Isso me fez angustiada, frustrada e ressentida por diversas vezes.

Mas, o fato é que essas dificuldades podem nos tirar as oportunidades de mostrar tudo aquilo que sabemos e valemos. E isso pode ser fatal para as nossas ambições profissionais. No seu livro As Vantagens de Ser Introvertido, Marti Olsen Laney aponta as razões pelas quais os introvertidos relutam durante as reuniões trabalho, e também fornece algumas dicas para que o introvertido possa se arriscar mais nisso.

O que faz com que os introvertidos não falem nas reuniões?

1 – Quando estão em grandes grupos, introvertidos têm dificuldade em simultaneamente absorver toda a nova informação e formular opinião acerca da mesma. Precisam de algum tempo longe da reunião, para absorver e filtrar os dados. De seguida, necessitam de recuperar e depois adicionar os seus pensamentos e sentimentos para absorver e filtrar os dados.

2 – Os introvertidos precisam desprender uma dose suplementar de energia para estarem atentos àquilo que é dito nas reuniões. Resta pouco para eles falarem. Chamar a atenção para si próprios, tomando a palavra, desgasta-os verdadeiramente. Se chegarem a falar, poderão fazê-lo em voz baixa, sem contato visual e de uma forma indecisa. Os colegas poderão não prestar atenção, ou então não os achar credíveis.

3 – Tomar a palavra aumenta frequentemente a tensão que os intros podem sentir pelo simples fato de estarem em uma situação de grupo. Isso dificulta-lhes a clareza do discurso. Os introvertidos não falam em geral com facilidade, a não ser que se sintam descontraídos e confortáveis. Se existe conflito no grupo, ou se este se torna sobreestimulador por qualquer outra razão, eles podem ainda ficar mais paralisados a nível do cérebro: procurar palavras que não conseguem encontrar.

4 – Os introvertidos pensam frequentemente com tanta antecipação, que quando emitem um comentário em uma reunião, este poderá estar dessincronizado com aquilo que está a acontecer no momento. Quando se apercebem de que aquilo que acabaram de dizer não bate certo com os tempos do grupo ou provoca alguma confusão nas pessoas, concluem frequentemente que não sabem se expressar e podem deixar pura e simplesmente de falar.

Como fazer saber aos colegas que está a participar nas reuniões?
  • Descontraia-se antes das reuniões, respirando fundo durante cinco minutos num local reservado e tranquilo;
  • Se possível, tente não marcar participação em demasiadas reuniões no mesmo dia;
  • Ao entrar na sala, cumprimente e sorria aos presentes; despeça-se quando sair;
  • Sente-se num local estratégico (perto da porta para um intervalo rápido, se precisar);
  • Tome notas. Isso ajudá-lo-á a concentrar-se nos seus pensamentos e a reduzir a sobrecarga exterior;
  • Utilize sinais não-verbais, como acenos de cabeça, contato visual ou sorrisos, por forma a fazer saber às outras pessoas que está prestando atenção;
  • Diga algo – faça uma pergunta, reformule aquilo que alguém acabou de dizer;
  • Chame a atenção das pessoas com uma frase de abertura dita em voz firme: “Eu gostaria de acrescentar uma coisa…” ou “A minha opinião é…”
  • Apresente as suas ideias com princípio, meio e fim;
  • Diga: “Eu quero acrescentar uma coisa àquilo que mencionou há uns minutos, João (cite o nome da pessoa)“, se notar que sua ideia está dessincronizada;
  • Se for preciso, deixe claro às pessoas que irá continuar a pensar acerca do tema: “Eu vou pensar nisso, e depois lhes digo as minhas impressões.”;
  • Agradeça aos apresentadores, oradores, chefes de equipe, chefes de departamento no fim das reuniões;
  • Congratule-se consigo próprio se falar, aconteça o que acontecer;
  • Envie um e-mail, faça alguma nota sobre o assunto, envie um memorando com os seus comentários logo no dia seguinte. Peça feedback para suas ideias: “O que é que acha disso?”
IMPORTANTE:

Estas dicas podem não ser úteis para todos os tipos de introvertidos. É importante lembrar que nem todos os introvertidos são relutantes em falar em reuniões, como é o caso dos Introvertidos Sociais.

Por outro lado, há os Introvertidos que podem ser sentir mais ansiosos na hora de participar em reuniões. Neste caso, a busca de orientação de um psicólogo é também indicada.

Espero que estas dicas possam lhe ajudar. Sinta-se à vontade para sugerir temas para trazermos aqui nos nossos podcasts.

Os desafios do introvertido na carreira continuam a ser tema no nosso próximo podcast.

Gostaria de ouvir a sua opinião sobre o tema. Deixe aqui o seu comentário.

Um abraço,

Marta Leite

Acompanhe também o nosso grupo no Facebook, clicando aqui!

ACOMPANHE-NOS SUBESCREVENDO TAMBÉM A NOSSA NEWSLETTER!


Fonte: As Vantagens de Ser Introvertido – Marti Olsen Laney.


Introvertidamente

Pode fazê-lo também através do formulário abaixo:

GuardarGuardar

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Marta Leite

Marta Leite
Eu sou uma mãe, esposa, Life e Business Coach. Cradora do Programa “Além da Introversão”. Uma introvertida intuitiva – INFJ – dos Tipos Junguianos. Uma apaixonada, entusiasmada e curiosa pelo Desenvolvimento Humano.

Deixe aqui o seu comentário!

%d bloggers like this: