Slider

“Não é o que você é que limita você, é o que você pensa que não é.” – Denis Waitley

O que é o Programa Além da Introversão?

Além da Introversão é um programa de autoconhecimento e aprimoramento de competências pessoais e autoestima dedicado às personalidades sutis. 

Através de conhecimentos da Neurociência, PNL, Teorias dos Tipos Psicológicos e técnicas de coaching, visa levar aos introvertidos, tímidos, socialmente embaraçados, pensadores profundos e pessoas altamente sensíveis suporte e informação para que possam se auto conhecer, prosperar nos seus objetivos e fortalecer sua autoestima e autoconfiança.

Portanto, o meu principal objetivo é orientar pessoas que identificam que algum aspecto relacionado à introversão venha provocando bloqueios na sua vida, seja no aspecto profissional, familiar, relações de amizade e afetivas. Bloqueios estes que possam estar sendo responsáveis por sentimentos de infelicidade, incapacidade e frustração.

Por que o introvertido necessita de uma aproximação diferenciada?

Por que precisamos de um programa assim, quando há muitos sites ensinando essas coisas e muitos programas de coaching com estes mesmos objetivos?

#1 – Antes de mais nada, porque eu também sou uma introvertida (você já deve ter percebido

Quando fiz a minha formação em Coaching e decidi aprofundar meus conhecimentos e buscar as ferramentas disponíveis no vasto campo do desenvolvimento pessoal tradicional, eu encontrei muitas ideias, mas a maioria delas simplesmente não funcionou para mim, enquanto algumas delas resultaram no oposto. Os programas de coaching encontrados são na sua maioria compostos por estratégias motivacionais extrovertidas baseadas em emoções e promessas de mudanças instantâneas, o que faz com que a maioria dos introvertidos se sinta uma farsa, em vez de motivados.

#2 – A nossa sociedade prega a extroversão como o único modelo comportamental.

Logo qualquer pessoa que não seja exuberante, comunicativa, enérgica, assertiva e sociável é considerada inadequada e defeituosa. Some isso à uma ideia generalizada de que podemos moldar nossa personalidade de qualquer maneira que quisermos e que, logo, uma personalidade mais introvertida deve ser corrigida.

#3 – O introvertido sabe pouco ou quase nada sobre si mesmo.

Há muitos sites sobre eles, mas muitos deles apenas se concentram em afirmações, como “oh, eu sou tão introvertido, não posso fazer nada”. Mas a introversão é mais do que isso.

#4 – Como um introvertido vivendo numa sociedade extrovertida, você tem se sentido desprovido de qualidades e desestimulado em desenvolver suas habilidades e negligenciado nas suas necessidades elementares.

Mas, não são apenas os exuberantes e carismáticos os únicos mestres na arte de falar, e nem em muitas outras. Isso é um equívoco. As personalidades mais reservadas também possuem capacidades. Os introvertidos também podem: empreender, viajar o mundo, influenciar pessoas, fazer um discurso incrível, comunicar naturalmente e, finalmente, podem ser grandes realizadores em um mundo corporativo também.

Para quem é esse trabalho?

De psicólogos, passando pelos teoristas de personalidade, não encontram um consenso sobre o que a introversão é. Portanto aqui neste programa, quando digo “introvertido” quero dizer toda pessoa que pensa em si mesmo como introvertidos. Ou pensadores profundos. Ou socialmente reservados. Eu não tenho formação em psicologia, então eu não me importo se um extrovertido tímido chama a si mesmo de introvertido. Todo mundo pode aprender com os introvertidos, na verdade. E todo mundo pode aprender sobre si mesmo com o que eu me proponho aqui.

Visão

Ser uma fonte de informação, recursos e estratégias de aprimoramento comportamental para pensadores calmos, introvertidos, e outras pessoas com personalidades sutis.

Missão

Fornecer informação, inspiração e recursos necessários para uma vida mais positiva, plena, mas ainda tranquila e equilibrada neste mundo hiperexcitado.

Valores

  1. Aprendizagem – porque a aprendizagem é o primeiro passo para o autoconhecimento.
  2. Ação – porque se nós não agirmos – nada acontece. O autoconhecimento só se sedimenta a partir do momento que o transformamos em ações efetivas que visem a melhoria dos nossos comportamentos e criamos real satisfação.
  3. Crescimento e transformação – porque se não melhorar, o mesmo e o mesmo acontecem.

Minhas fontes

Há três fontes principais de coisas que eu digo:

Observando a mim e as minhas experiências. Porque sentir e experimentar por si mesmo é uma ótima maneira de aprender sobre si mesmo.

Observando os outros e suas expressões. Porque não podemos experimentar tudo por nós mesmos. A vida é muito curta.

Livros de escritores independentes, pesquisadores, teorias de personalidade, Neurociências, Psicologia. Porque eles fornecem uma visão sistemática de observações aleatórias de nós mesmos e outros.

Por que esse trabalho é importante?

Você é introvertido e acabou de descobrir que alguma característica do seu traço de personalidade pode estar lhe impedindo de ter êxito em algum aspecto importante da sua vida?

Ser um introvertido não é uma doença ou deficiência. Não há nada de errado com você, mas em uma sociedade que valoriza e incentiva pela extroversão, você por vezes pode se sentir como um estranho em uma terra estranha. Isso, por vezes, pode levá-lo a pensar que:

  • Você pensa que é antissocial e se culpa porque você frequentemente prefere ficar sozinho.
  • Você se acha chato e se sente inseguro nos relacionamentos, porque você não fala tanto quanto os outros.
  • Você tem medo de perder o que todos os outros estão curtindo.
  • Você repreende a si mesmo quando sente que não está se integrando.
  • Você critica a si mesmo por não aceitar qualquer convite para interagir socialmente.
  • Você deseja atingir metas na sua vida, mas você sente que seu jeito de ser não comporta algumas fórmulas que você vê por aí.
  • Você pensar excessivamente e a sua mente está ocupada demais com coisas e pensamentos desnecessários, tirando de si o tempo para pensar nas coisas que são verdadeiramente importantes.
  • Você procrastina adiando as ações uma e outra vez e quando vai agir tende a focar nos resultados negativos.
  • Você se corrói com autodúvida e indecisão na hora de fazer suas escolhas.
  • Lhe falta energia ou direção para fazer o que precisa ser feito.
  • Você sente dificuldades em se comunicar de forma assertiva com pessoas que são importantes para você.

Eu sei o que muitos destes itens significam. Durante muito tempo eu debati imenso para compreender a forma como a minha introversão estava relacionada com alguns bloqueios que me impediam de fazer as coisas que eram importantes para a minha vida. Eu me senti com medo de não conseguir, perdida sem saber o que fazer e nem por onde começar; insegura, me sentindo incapaz e sem autoestima.

Introversão é um traço de personalidade. E fazer as coisas de uma forma introvertida, pode ser um pouco diferente da maneira extrovertida. Devido à forma como somos constituídos, necessitamos de um tipo específico de cuidados, de proteger a nossa energia, de atingir o ritmo certo para implementar os nossos objetivos ao mesmo tempo que protegemos os nossos recursos naturais.

Há também algumas coisas que bloqueiam nosso potencial, mas essas coisas não são introversão. Medo, autodúvida, ansiedade não são traços naturais de introvertidos. Porém, esses obstáculos podem ser relacionados à ela, por isso eles precisam de um tratamento especial, não uma abordagem emocional como a tradicional autoajuda. Eis aqui alguns dos bloqueios que podem impedir a nossa cabeça de ter e ordenar as ideias da maneira certa, e do nosso corpo de se mover para a ação adequada.

  • Pensar excessivamente (ruminação) – a mente está ocupada demais com coisas e pensamentos desnecessários.
  • Procrastinação – o adiamento da ação – uma e outra vez.
  • Medo – o foco paralisante nos resultados negativos.
  • Auto dúvida – não ter certeza se é a coisa certa a fazer.
  • Indecisão – muitas ideias e não saber escolher uma.
  • Falta de energia – não é ser preguiçoso, é falta de energia.
  • Falta de direção – não saber o que fazer a seguir.
  • Interrupções – os outros acham que têm uma opinião sobre o que devemos fazer.
  • Distrações – sempre esquecemos o que queremos fazer.

Personalidades sutis são introvertidos, pensadores calmos, pessoas tímidas ou altamente sensíveis. Tomamos uma abordagem calma e equilibrada para questões, nunca os enterrar sob uma pilha de emoções motivacionais ou motivações emocionais. 

Quais são os benefícios?

Pode parecer difícil, mas não é. E você não precisa mudar a sua personalidade – até porque isso não é possível. Só preciso esforço concentrado e compromisso. Mas, não é hora de começar a fazer algo por si mesmo? Eu trabalhei muito comigo mesma e busquei também ajuda externa. Você também não precisa fazê-lo sozinho.

Como uma profissional coach eu tenho as ferramentas adequadas para isso. O meu serviço de lhe propicia uma abordagem segura e eficaz que ao longo do tempo lhe ajudará a:

  • Acalmar a mente ruminante quando isso estiver criando estresse ou procrastinação.
  • Criar um ambiente mental propício para acessar a criatividade.
  • Aprender a gerenciar a sua energia de forma eficaz.
  • Se libertar das dúvidas e da autocrítica.
  • Aumentar a autoconfiança e assertividade.
  • Aprimorar as competências sociais e de relacionamento.
  • Desenvolver limites pessoais saudáveis.
  • Construir relacionamentos pessoais e afetivos satisfatórios.
  • Identificar pontos fortes e talentos naturais e aprender como utilizá-los.
  • Identificar as fontes de autocrítica e desenvolver mecanismos para domá-la.
  • Gerenciar eficazmente suas emoções ao invés de deixar que as emoções o dominem.
  • Reduzir o estresse e a ansiedade.
  • Aprender metodologias que o ajude a tomar decisões.
  • Desenvolver habilidades extrovertidas, que você provavelmente necessitará de tempos em tempos.
  • Aprender formas de se comunicar com eficácia nos seus relacionamentos afetivos, sociais e no trabalho.

Estamos falando aqui sobre essas coisas:

  • Ideias para domar (acalmar e organizar) a mente barulhenta.
  • Encontrar energia (motivação, inspiração) para fazer o que queremos fazer.
  • Aprender sobre habilidades para a vida (comunicação, por exemplo).
  • Reconhecer e desbloquear o potencial inerente ao próprio traço, sutil, domesticando a mente, encontrando energia e aprendendo habilidades.

Como eu posso lhe ajudar?

Meu objetivo é apoiá-lo na criação de um relacionamento saudável e feliz com você e com os outros. É ajudar você conhecer a si mesmo e reconhecer todas as suas infinitas capacidades. Compreender todos os aspectos do seu traço de personalidade e usar todo o seu potencial para prosperar nos seus objetivos pessoais. Identificar onde a sua introversão pode ser um bloqueio e como ultrapassar isso. Eu parto do pressuposto de que todos os recursos estão disponíveis internamento em nós e que apenas necessitamos de alguém que nos ajude a acessá-los de forma adequada – e esse é o meu trabalho.