Os quatro tipos diferentes de introvertidos de acordo com a psicologia junguiana

Para a psicologia junguiana, a definição de introversão classifica os diferentes tipos de introvertidos em quatro categorias. Leia e entenda.

O conceito de introversão ainda é um pouco confuso. Muitos pesquisadores ainda se debruçam sobre o tema e nuances do traço que não foram abrangidas pela teoria inicial por Jung vêem sendo acrescentadas recentemente ao conceito. Hans Eysenk, por exemplo, descobriu que a introversão também é caracterizada por uma maior sensibilidade a estímulos sensoriais do meio externo. Outros estudiosos ainda defendem que os introvertidos podem ser separados em quatro tipos específicos, de acordo com características particulares da sua introversão. Eles defendem a separação dos introvertidos em quatro tipos diferentes: o introvertido social, o contemplativo, o ansioso e o contido.

Esta última abordagem vem sendo alvo de alguma crítica, principalmente no meio dos autores independentes, por atribuir características de um transtorno, a Ansiedade Social, ao grupo dos introvertidos ansiosos.

Polêmicas à parte, para a psicologia junguiana, a definição de introversão classifica os diferentes tipos de introvertidos em quatro categorias mutuamente excludentes que iremos dissecar mais adiante.

Introvertidos Sensoriais (Função Sensação Introvertida)

Para os introvertidos sensoriais, a realidade existe como uma série de observações físicas e experiências que eles podem classificar e categorizar enquanto estão sozinhos. Esses introvertidos são altamente meticulosos e detalhistas, e gostam de manter suas casas, a si mesmos e seus ambientes em ordem. Eles são rápidos em perceber padrões de comportamento ao longo do tempo e usam esses padrões para prever (e planejar) ocorrências futuras. Esses introvertidos valorizam a tradição e são extremamente respeitosos com as convenções e normas sociais. Eles são seguidores de regras e defensores da tradição. Para eles, a vida é um processo contínuo de colocar – e manter – as coisas em ordem.

Enquanto sozinho, o sensorial introvertido está refletindo sobre experiências passadas, mantendo a ordem em seu ambiente pessoal e fazendo planos tangíveis para o futuro.

Os tipos de introvertidos sensoriais são: ISTJs e ISFJs.
Os tipos extrovertidos que usam sensação introvertida como um modo secundário de análise são: ESTJs e ESFJs.

Introvertidos Feelers (Função Sentimento Introvertido)

Para os introvertidos feelers, a realidade existe como uma série de experiências subjetivas que eles devem explorar e internalizar das quais eles devem determinar o verdadeiro significado. Introvertidos “feelers” são indivíduos altamente criativos, que frequentemente usam o tempo sozinhos para criar poesia, música ou arte. Eles entendem o mundo decidindo como se sentem em relação às experiências que tiveram e desenvolvendo um código moral pessoal para ajudá-los a tomar decisões futuras. Eles geralmente se importam profundamente com a justiça social e podem sentir a dor de indivíduos injustiçados em um nível pessoal. Eles são os artistas torturados do mundo, que sentem e experimentam tudo em um nível incrivelmente profundo e pessoal.

Quando sozinho, o introvertido feeler está refletindo sobre as experiências que tiveram, descobrindo um significado mais profundo por trás dessas experiências e determinando o princípio moral correspondente. Muitas vezes, eles canalizam seus sentimentos através de alguma forma de expressão artística. Eles também usam o tempo sozinhos para satisfazer suas imaginações fértil e desenvolver (constantemente mudando) os ideais futuros a que aspiram.

Os tipos introvertidos de sentimento são: INFPs e ISFPs.
Os tipos extrovertidos que usam o sentimento introvertido como um modo secundário de análise são: ENFPs e ESFPs.

Quer compreender mais acerca de si mesmo?

Clique no botão para baixar GRATUITAMENTE  agora mesmo o seu e-Book!

A sua introversão traz algum tipo de bloqueio para a sua vida pessoal ou profissional?

Eu sou uma Humanistic Professional Coach IHCOS®, e trabalho com introvertidos, criativos, e pensadores profundos auxiliando-os a conhecerem a si mesmos, desenvolverem autoestima, capitalizarem as suas forças pessoais e aprenderem  a como florescer em uma cultura amplamente extrovertida.

Gostou do que você está lendo? Assine aqui a nossa newsletter exclusiva.

Não enviamos spams.