Sou introvertido ou socialmente ansioso?

Nos últimos anos, ficar quieto e ter uma orientação interna tornou-se não apenas aceitável, mas também na moda. Mas a introversão costuma ser confundida com sua mais restritiva, autoconsciente, porém tratável prima: a ansiedade social.

Uma das maiores dificuldades que eu particularmente enfrento no meu trabalho com os introvertidos é a relação equivocada que se faz da introversão com a Ansiedade Social. Esse tipo de equívoco não é difícil de se fazer, uma vez que os comportamentos de uma pessoa introvertida, vistos de fora, se assemelham aos da pessoa com Ansiedade Social. Por vezes, até nós mesmos ficamos confusos sobre se temos uma ou outra, ou ambas ao mesmo tempo.

Como diferenciar uma da outra?

Ellen Hendriksen, PhD, que é a escritora do livro How to Be Yourself: Quiet Your Inner Critic and Rise Above Social Anxiety, e também é, na minha opinião, uma das melhores referências quando o assunto é Ansiedade Social. Aqui vai um artigo dela sobre o que diferencia a introversão da Ansiedade Social.

Este não é primeiro artigo que eu trago sobre este tema. No final dele, vou deixar uma lista de outros aqui que podem também lhe interessar.

Segue o conteúdo do artigo de Ellen Hendriksen, PHD, para o qual ficará um link abaixo para a sua versão em inglês.

Para você manter sua mente calma, fortalecer sua autoconfiança e sentir-se bem na sua própria pele.

Conheça os nossos cursos na UDEMY!

Curso Autoestima na Prática

Construindo Uma Autoconfiança Verdadeira em Passos Simples

Como Alterar Pensamentos Que Geram Sofrimento

Slider

Para os tipos calmos entre nós, “introversão” e “ansiedade social” costumam ser usados de forma intercambiável. Ou, com a mesma frequência, a ansiedade social é erroneamente considerada uma forma extrema de introversão. Mas, embora você possa definitivamente ser um introvertido socialmente ansioso, também pode ser extrovertido socialmente ansioso – por exemplo, você pode realmente querer ir ao bar com seus colegas de trabalho, mas se preocupar que eles realmente não o desejem lá. Ou você pode desejar companhia, mas ficar obcecado com a possibilidade de dizer algo estúpido.

Mas os dois termos são realmente bem diferentes. Aqui estão cinco grandes diferenças.

Diferença # 1: Você nasceu introvertido; você foi feito socialmente ansioso.

A introversão é uma característica, o que significa que faz parte da sua personalidade inata. Mas com ansiedade social, embora você possa ter uma predisposição para isso, você não saiu do útero com ela. Provavelmente, muito aprendizado foi desenvolvido. Por exemplo, talvez alguma rejeição social precoce tenha ensinado que os colegas são maus e críticos. Talvez seus pais tenham lhe ensinado a nunca pedir ajuda, porque as pessoas o julgarão. Talvez ser o centro das atenções quando criança o deixou tão desconfortável que você evitou isso desde então e nunca teve a oportunidade de aprender que você poderia lidar com isso muito bem. A boa notícia é que você pode desaprender ou reaprender essas lições iniciais sobre as pessoas serem julgadoras, desaprovadoras ou críticas.

Diferença # 2: com a introversão, a solidão faz você se sentir bem. Com a ansiedade social, isso apenas o deixa menos ansioso.

É uma boa distinção, então vamos olhar um pouco mais de perto. Os introvertidos ganham energia estando sozinhos, individualmente ou em um pequeno grupo de confidentes de confiança. Se você é introvertido, ficar na solidão é refrescante e recarrega suas baterias.

Por outro lado, a ansiedade social é movida pelo medo. Ficar sozinho deixa você menos ansioso, o que pode ser bom, mas é mais uma sensação de alívio do que felicidade. Você pode dizer a si mesmo: “Não me importo”, em ir a essa festa ou recusar o convite, mas, no fundo, evitar as pessoas deixa-o se sentindo sozinho ou inseguro. Mas o desejo de fazer desaparecer a ansiedade é mais forte. Portanto, você pode evitar eventos para os quais realmente gostaria de ir, com medo de se fazer de bobo, ser rejeitado ou se sentir estranho.

Diferença # 3: Com ansiedade social, você se sente incapaz.

Você acha que não tem nada a dizer, não sabe o que dizer e assume que as pessoas o ignoram ou entendem mal de qualquer maneira.

Por outro lado, com a introversão, você se sente bastante confiante sobre suas habilidades sociais e pode ativá-las se necessário. E mesmo que seja necessário algum esforço para estar “on”, você pode recarregar lendo um livro no sofá no dia seguinte ou saindo para um brunch com seu melhor amigo.

Não importa sua personalidade, você se importa com o que as pessoas pensam – pelo menos com as pessoas que você ama e respeita.

Diferença nº 4: introvertidos e indivíduos socialmente ansiosos se importam com o que as outras pessoas pensam, mas em níveis diferentes.

Sejamos honestos. Não importa sua personalidade, você se importa com o que as pessoas pensam – pelo menos com as pessoas que você ama e respeita. Eu sei, eu sei, todo mega-hit no topo das paradas, de Shake it Off a Let It Go a Roar, diz para você ser você mesmo e não deixar que as opiniões dos outros o limitem. Mas se você realmente não se importasse com o que alguém pensasse, você seria um psicopata. Somos animais sociais, então é claro que nos importamos com o que as pessoas que são importantes para nós pensam – introvertidos e extrovertidos similarmente.

Mas a ansiedade social é cuidar do que as outras pessoas pensam, mas de maneira super dimensionada. Na ansiedade social, você se importa com o que quase todo mundo pensa, assume que a maioria das pessoas pensa negativamente sobre você e tem a sensação incômoda de que você não corresponde. Um primo mais jovem da ansiedade social é a necessidade de agradar à todas as pessoas.

Diferença # 5: A ansiedade social prospera no perfeccionismo.

O perfeccionismo é frequentemente uma raiz da ansiedade social – você pode acreditar que apenas um desempenho social perfeito pode evitar críticas duras. Você pode pensar que será julgado, a menos que pareça um verdadeiro modelo de “performer social” sem esforço, o que apenas o faz calar a boca. Os socialmente ansiosos entre nós ensaiam seus pedidos de fast-food enquanto aguardam na fila ou planejam nos mínimos detalhes a chamada para o atendimento ao cliente antes de discar o número, o que lhes rouba a chance de perceber que o cara do fast-food e a pessoa do serviço de atendimento ao cliente provavelmente já ouviram tudo, de histórias de bebedeiras até confissões desconcertantes e não se importam se tropeçarmos em nossas palavras. Por outro lado, com a introversão, o perfeccionismo não é um problema. Por quê? Não há desempenho envolvido.

Reconhece-se? Você não está sozinho: a ansiedade social afeta até 15 milhões de americanos, por exemplo. Deixe-me saber como você lida com a ansiedade social deixando aqui o seu comentário.

Vejo você no próximo!

Abraços introvertidos!

Marta Leite

Fonte: Am I Introverted or Socially Anxious?

Você pode também gostar de:

Quer compreender mais acerca de si mesmo?

Clique aqui para baixar GRATUITAMENTE  agora mesmo o seu e-Book!

A sua introversão traz algum tipo de bloqueio para a sua vida pessoal ou profissional?

Eu sou uma Humanistic Professional Coach IHCOS®, e eu ajudo introvertidos, criativos, e pensadores profundos auxiliando-os a conhecerem a si mesmos, desenvolverem autoestima, capitalizarem as suas forças pessoais e aprenderem  a como florescer em uma cultura amplamente extrovertida. Clique aqui para saber mais!

Gostou do que você está lendo? Assine aqui a nossa newsletter exclusiva.

Não enviamos spams.